Educação Fiscal é tema trabalhado com estudantes

Na segunda-feira (12) os alunos das séries finais do Ensino Fundamental, das escolas Santa Terezinha, São José e Amândio Araújo, participaram de uma importante palestra realizada no Centro Cultural José Rugeri.

Na oportunidade a Secretária Municipal da Fazenda, Sônia Maria da Costa, dialogou com os estudantes sobre a importância da Educação Fiscal e do programa Nota Fiscal Gaúcha.

Sônia também apresentou alguns dados relacionados com a composição das receitas municipais e sobre o índice de retorno do ICMS, destacando as principais atividades econômicas de Constantina.

A palestra faz parte de uma série de atividades do Programa de Integração Tributária (PIT), desenvolvido em parceria com o governo estadual. Um dos objetivos do PIT é promover ações de fortalecimento da Educação Fiscal nas escolas e na comunidade.

Durante a atividade também foi lançado o projeto Aluno Ligado, que  faz parte do Programa de Educação Fiscal do município e vai envolver as séries finais do Ensino Fundamental e o Ensino Médio, com o objetivo de despertar os estudantes para a importância da emissão de notas fiscais na arrecadação municipal. O alunos  que apresentarem o maior valor em notas fiscais, até janeiro de 2019, receberão prêmios. O aluno que obtiver maior pontuação até abril de 2019 será selecionado para um programa de estágio na Prefeitura Municipal.

“O projeto que estamos pensando, em parceria com a Secretaria de Educação, é uma forma de incentivar e contribuir para que  os estudantes entendam a importância da  emissão de notas fiscais para a arrecadação do município. É mais uma iniciativa para fortalecer a cidadania”, destacou Sônia.

Nos próximos dias também serão realizadas algumas atividades com os alunos das escolas Bento Gonçalves e Joaquim Nabuco.

Foto: Adineia Rossetto Santin

Seguem as obras na Fundação São Roque

Durante essa semana, a Administração Municipal de Constantina, através da Secretaria de Obras, está dando seguimento nos trabalhos de  construção da sede da Fundação São Roque.

A Fundação São Roque é uma organização comunitária. Tem por objetivo envolver a comunidade do Bairro São Roque em ações que buscam melhorar a qualidade de vida por meio do esporte, da cultura e do lazer.

O projeto inicial prevê a construção de um campo de futebol, beneficiando toda a comunidade do Bairro, principalmente as crianças e os adolescentes. Futuramente também será implantada uma horta comunitária.

A construção de um campo de futebol e de um espaço de lazer no Bairro São Roque é uma reivindicação antiga dos moradores.

Abertas inscrições para processo seletivo do Ação Comunitária

 

Está aberto o período de inscrições para o processo seletivo – Cadastro de  Reserva 2019 –  do Projeto Ação Comunitária.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 20 de novembro na Secretaria de Assistência Social, das 7:30 às 11:30 e das 13:00 às 17:00.

O Ação Comunitária é um projeto social da Administração Municipal de Constantina. Tem por objetivo atender pessoas que se encontram em situação de desemprego, onde as mesmas recebem um auxilio financeiro mensal, no valor de 500 reais, para a prestação de serviços comunitários e também participam de cursos e capacitações profissionais.

A principal meta do programa é contribuir com a qualificação profissional, preparando as pessoas para atuar em diferentes áreas de trabalho.

Maiores informações poderão ser obtidas na Secretaria Municipal de Assistência Social.

Confira o edital: Edital 002-2018 – Publicação.

Programa Informativo da Prefeitura Municipal de Constantina dia 10/11/2018

Confira o Programa Informativo da Prefeitura Municipal de Constantina do dia 10 de novembro de 2018.

O programa foi ao ar pelas rádios Constantina FM 104,9 e Atlântica 810 AM.

Neste informativo contamos com as participações da Secretária Municipal de Administração Daniela Lazzarotto, do Vice-prefeito Adroaldo Araujo e do Prefeito Municipal Gerri Sawaris.

Programa1

Inscrições para Cursos Técnicos em escolas públicas do RS

 

A Secretaria Estadual de Educação lançou o edital para inscrições nos cursos técnicos disponíveis nas Escolas Públicas do RS.⚠️

As inscrições podem ser feitas através do site da secretaria estadual de educação:

http://servicos.educacao.rs.gov.br/pse/srv/matricula.jsp…

Quem não tem acesso à internet pode passar na Prefeitura Municipal de Constantina para fazer a sua inscrição.

Cursos mais próximos de Constantina:

  •  Palmeira das Missões (Noturno: Técnico em Administração, Técnico em Eletrotécnica, Técnico em Enfermagem, Técnico em Informática, Técnico em Saúde Bucal,Técnico em Contabilidade. Diurno: Técnico em Agropecuária).
  • Frederico Westphalen: (Noturno: Técnico em Administração, Técnico em Enfermagem, Técnico em Contabilidade e Técnico em Secretariado).
  • Carazinho:(Diurno: Técnico em Agropecuária e Técnico em Enfermagem).
  •  Chapada: (Noturno: Técnico em Contabilidade).
  •  Seberi: (Noturno: Magistério e Técnico em Vendas. Diurno: Técnico em Vendas).

 

As novidades de antigamente

Talvez estamos vivendo no auge da Era digital ou Era da informação. Somente no futuro poderemos afirmar isso.
A cada minuto, somos bombardeados de novas e diferentes informações.
Todos os dias surgem tecnologias diferentes. Alguns produtos  que no ano passado eram considerados inovações tecnológicas, hoje estão “ultrapassados”.
Lembro que há uns 15 anos atrás, na época tinha meus 11 ou 12 anos, todas as quintas-feiras vivíamos uma aventura quando, nas aulas de informática, a garotada tinha contato com o tão falado computador e a recente novidade da internet. Era um momento para pesquisar os assuntos trabalhados em sala de aula e também aprender alguns conceitos básicos de computação. Telefone celular, naquele tempo, só fazia ligações e mandava mensagem de texto, mesmo assim era uma tecnologia que impressionava. Nenhum dos meus colegas sonhava em ter um celular antes de ser adulto.
Não muito tempo depois, o mundo mudou completamente. Hoje os celulares já possuem diversas funções. As redes sociais mudaram a forma das pessoas se relacionar e encarrar a vida. Coisas que, num passado recente, só existiam em filmes de ficção cientifica, já são realidade e estão ao alcance das nossas mãos. Muitas crianças  também trocaram os brinquedos  e brincadeiras tradicionais pelos novos e modernos produtos tecnológicos. Isso é certo ou errado? Melhor ou pior? Não posso responder. A questão é que as tecnologias estão aí e surgiram para facilitar a vida e as relações interpessoais. Cabe a nós descobrir a melhor forma de utilizá-las, sem esquecer a essência de ser uma pessoa humana.
Mas qual é a nossa lembrança sobre as tecnologias do passado? Estamos transmitindo para a gurizada de hoje a mínima noção de como eram as coisas no tempo em que nós, nossos pais e nossos avós passamos pela infância? Ou estamos deixando a história ser apagada?
Iniciativa interessante foi a da constantinense Mariliza Taglietti, que é professora do terceiro ano do ensino fundamental na Escola Santa Terezinha.
Dias atrás, a professora Mariliza chegou na escola carregando um objeto que despertou vários olhares curiosos dos alunos. Talvez também tenha despertado algumas lembranças e um leve sentimento de saudade nos professores e funcionários.
O objeto estranho, que a professora levou em sua aula, é um antigo aparelho de telefone, utilizado no município de Constantina lá pela década de 1970 ou 1980.
Nesta época, as poucas famílias de Constantina que possuíam um telefone poderiam ser consideradas  as mais “modernizadas”. A principal forma de comunicação ainda eram as visitas e as conversas pessoais, as cartas (quando havia necessidade de se comunicar com alguém que estava distante) e o rádio (que também era uma novidade).
Para as crianças de 2018, o moderno telefone dos anos 70/80 é algo jurássico, mas nem por isso deixa de ser interessante e divertido.
Para o espanto e alegria dos alunos o telefone da “profe” Mariliza ainda está “vivo”. Os estudantes, além de conhecer o visual do aparelho, puderam fazer algumas ligações, inclusive para a secretária municipal de educação, descobrindo como funcionava essa tecnologia.
O que hoje é novidade amanhã será “antiguidade”. Que esta simples iniciativa da professora sirva de exemplo para refletirmos sobre a necessidade de utilizarmos as tecnologias sem deixar de preservar a nossa história. E, principalmente, que o contato com as  “máquinas” não destrua a nossa capacidade de perceber e sentir aquilo que realmente importa na vida, o convívio com os demais seres humanos.
E como diz o cantor Lulu Santos, que também está entrando para a lista dos antigos, “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”. É a dialética da vida que segue.

Fonte: http://germinaldeideias.blogspot.com/2018/11/as-novas-tecnologias-de-antigamente.html

Professor da UEG elogia o projeto “Crianças Constantinenses Escrevendo Histórias”

Livro escrito por crianças constantinenses foi lançado no mês de abril

Confira o texto escrito por Ângelo Cavalcante, que é economista, doutor em Geografia Humana (USP) e professor da Universidade Estadual de Goiás, campus Itumbiara.

No texto, o professor Ângelo fala sobre a importância do projeto “Crianças Constantinenses Escrevendo Histórias”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação.

Leia abaixo o texto do professor:

Constantina: sementeira de futuros! 

Ângelo Cavalcante

Em tempos de armas fáceis, fascistas e demagógicas, a pequena e altiva cidade gaúcha de Constantina nos dá um baita bofetão com “luvas de pelica”.

Vejamos… É que certos gestores fazem “isso e aquilo” pensando justamente na eleição que se avizinha; outros, no entanto, mais ambiciosos, constroem futuros; se afiam na feitura de povos, de civilizações de qualidade humana superior; com delicadeza renovada e com gestos e movimentos tais que beiram o lirismo, a poesia.

O bom exemplo vem da cidade de Constantina, cidade distante cerca de 1.451 km da minha melancólica e depressiva Itumbiara (GO).

Pois bem, pela atrevida iniciativa da professora Verônica Boemo e de respectiva equipe da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, sob a gestão da professora Silvana Gheller, fora lançado um curioso e provocativo compêndio de textos infantis e que deu forma para a obra “Crianças Constantinenses Escrevendo Histórias”, 1a. edição (2018).

Na primeira vista, desavisados irão enxergar apenas “um livro”; mas nunca “é só um livro”. Um livro, observem, jamais é só um arranjado de textos e argumentos; ali estão expressas sensibilidades, espíritos, intenções e sonhos pessoais e coletivos.

A  iniciativa, de fato, é educativa mas também e, sobretudo, social, política e futurista no melhor do que este termo possui e apresenta; reside no aspecto vivo de que o livro é um semeio espiritual; é um fomento de talentos, de luminâncias pessoais.

O caso de Constantina é emblemático! O que fora abordado nesses textos? Ora, um ‘tudo’ sistemático, delicado e muito coerente. Vejam, o primeiro trabalho irá tratar da questão do “Êxodo Rural”; com escrita fácil, acessível e lúdica, crianças do primeiro ao quinto ano da  ‘Escola Cristovão Colombo’ contaram da relação campo e cidade de Constantina, lascaram dados do IBGE, falaram de agricultura, de organização, acessibilidade e desemprego. Um líbelo suave e doce.

E o melhor… Sem mágoas, ranços ou angústias, ao contrário, com leveza, muita estética, charme e esperanças… Tão bom escrever “esperanças”. Nos faz um bem enorme…

No trabalho seguinte, a meninada da ‘Escola Medeiros e Albuquerque’ anuncia Constantina como ‘terra de igualdade’. E na essência que só esse tenro instante da vida é capaz de produzir anuncia: “Construir esta cidade; não foi tarefa fácil; precisaram todos unidos, trabalhar em comunidade…”. E seguem com palavras “perigosas” como “diversidade”, “prosperidade”, “cultura” e outros termos carbonários e malditos, sobretudo, para um dos mais desiguais países do mundo feito o Brasil.

E seguem textos lindos, doces e pontiagudos como que a exigir um futuro social, comum e coletivo. Não sei ao certo, mas penso que essa cidadela lá pelo Brasil meridional nos lança uma iniciativa eivada de utopias, sonhos, ambições sociais e que nos sinaliza para, quem sabe, formas novas de gestão e da própria relação das governanças com a população e mesmo com a sua juventude.

Fico a pensar nessas crianças daqui a trinta, quarenta anos quando forem homens e mulheres e em um destes acasos e que a vida adora nos aprontar, encontrarem essa “obra matter” em uma prateleira empoeirada de alguma biblioteca do sul do país ou mesmo no semi-árido nordestino. Quem sabe? Já vejo a emoção, a lágrima, o encontro consigo mesmo, com sua história, com o seu ser.

Bom… De outro modo, sem sensibilidade, arte e o necessário encontro de sonhos, dos melhores deles, jamais daremos forma para a sinergia social, politica e cultural e que a tessitura de um futuro possível vive a nos exigir.

Eis uma possibilidade concreta acontecendo sob nossos olhos. Em tempos de tanta desesperança talvez possamos, com alguma ‘vergonha na cara’, seguir o bom exemplo de Constantina.

Parabenizo, do fundo do meu ser, os magistrais educadores da brava e resistente Constantina. Espécie de “Aldeia dos Gauleses” em meio a turba insana e cretina de fascistas e que tomou conta do país.

Meu abraço, meu respeito!

Ângelo Cavalcante – Economista, professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus Itumbiara.

Administração Municipal investe na infraestrutura do Distrito Industrial

Na terça-feira (06), o Prefeito Municipal Gerri Sawaris e o representante da empresa Mak Soluções elétricas LTDA, Eng. Mario André Kasper, assinaram convênio para início das obras de ampliação da rede elétrica e da iluminação pública no Distrito Industrial de Constantina.

O projeto, que terá o investimento de 50 mil reais, com recursos próprios do Município,  prevê a extensão de rede elétrica MT e BT, instalação de um transformador e ampliação da iluminação pública, dando a infraestrutura necessária para os novos lotes do Distrito Industrial.

É uma demanda antiga de diversas empresas que possuem terrenos na nova área do Distrito Industrial e que estão aguardando a ampliação da rede de energia elétrica para poder se instalar no local.

“É mais uma demanda do setor empresarial de Constantina que está sendo atendida. A ampliação da rede elétrica e da iluminação pública para os novos lotes do Distrito Industrial vai garantir as condições mínimas para as empresas que queiram se instalar no local. É um incentivo do Poder Público para os novos empreendimentos. Em médio e longo prazo  vai contribuir para aumentar a arrecadação do município, gerar novos empregos e promover o desenvolvimento econômico e social”, destacou o prefeito Gerri Sawaris.

A previsão é para que até o final de novembro as obras sejam iniciadas.

Escola Santa Terezinha promove seminário sobre adolescência e sexualidade

 

Na quinta-feira (01), os alunos do  8° e 9° anos do ensino fundamental, da Escola Municipal Santa Terezinha, participaram do Seminário Adolescência e Sexualidade, organizado pela direção e coordenação pedagógica da escola.

O evento, realizado no Centro Cultural José Rugeri, contou com uma importante palestra ministrada pelo médico Vagner Sperotto que abordou assuntos relacionados com a puberdade, gravidez na adolescência, métodos contraceptivos e doenças sexualmente transmissíveis.

No final da palestra o médico respondeu questionamentos e esclareceu diversas dúvidas levantadas pelos estudantes.

“Considero muito importante realizar eventos como esse. É uma oportunidade para dialogar e esclarecer as dúvidas dos adolescentes,  que nessa fase da vida são muitas. Conversamos sobre as mudanças físicas e emocionais que acontecem na adolescência e sobre os diversos riscos que estão por aí. O compartilhamento de informações é a melhor forma de permitir o autoconhecimento como indivíduo, contribuindo para prevenir alguns problemas que podem ocorrer ao longo da vida”, ressaltou o médico Vagner Sperotto.

Curso de Licenciatura em Educação Indígena é pauta de reunião

Na quinta-feira (01/11), nas dependências do polo da UAB de Constantina, foi realizada uma reunião para tratar sobre a implantação do curso de Licenciatura em Educação Indígena.

Participaram da reunião Mauricio Machado Sena e Vinicius Weiss Cobos, representando o Núcleo de Tecnologia Educacional da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a secretária municipal de educação Silvana Cristina Gheller  e a professora Marines Tenedini, coordenadora do polo da UAB de Constantina.

De acordo com Mauricio Machado Sena, revisor linguístico do NTE UFSM, o curso tem por objetivo formar profissionais na área da pedagogia, capacitados para atuar nas comunidades indígenas, trabalhando com as línguas portuguesa e kaingang, e também com informação, gestão e administração escolar.

A UFSM está disponibilizando 150 vagas para o curso, sendo 30 delas no polo de Constantina.

O vestibular acontece no dia 25 de novembro, onde será solicitada a produção de um artigo de opinião ou de uma carta aberta.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 8 de novembro, através do site www.coperves.ufsm.br .

Quem não tem acesso à internet pode se inscrever diretamente no polo da UAB, localizado junto à escola Santa Terezinha.

Podem concorrer às vagas os alunos de origem Kaingang.

As aulas iniciam em março de 2019.

Programa Informativo da Prefeitura Municipal de Constantina 03/11/2018

 

Confira o Programa Informativo da Prefeitura Municipal de Constantina que foi ao ar, pelas rádios Constantina 104,9 FM e Atlântica 810 AM, no dia 03 de novembro de 2018.

O informativo conta com a participação de Mauricio Machado Sena, professor do núcleo EaD da UFSM, e também do Prefeito Municipal Gerri Sawaris.

Quadra esportiva da Escola Santa Terezinha finalmente será concluída

Nesta semana a comunidade constantinense recebeu mais uma importante notícia. Trata-se da liberação dos recursos necessários para a conclusão das obras na quadra de esportes da Escola Santa Terezinha.

A quadra da Escola Santa Terezinha foi um projeto conquistado ainda no ano de 2012, durante a gestão do ex-prefeito Bráulio Zatti, através de um contrato de repasse firmado entre o Município de Constantina e o Ministério do Esporte.

O projeto previa a construção de uma quadra esportiva coberta, com o valor aproximado de 400 mil reais, sendo que ainda faltava a liberação de 80 mil reais para que a obra pudesse ser concluída.

Desde o ano de 2017 o Prefeito Municipal Gerri Sawaris vinha negociando com o Governo Federal para conseguir a liberação deste recurso.

Na terça-feira (30) o Ministério do Esporte informou que o valor de 80 mil reais foi liberado para o Município.

“É mais uma importante conquista para a comunidade constantinense, especialmente para os alunos e professores da Escola Santa Terezinha, que a partir de agora terão melhores condições para desenvolver as diversas atividades que são realizadas na quadra esportiva. Desde o ano passado vinhamos pleiteando a liberação deste recurso, sendo que foram feitas inúmeras tratativas com o Governo Federal. Queremos destacar e agradecer o empenho do sr. Rogério Kohlrausch, assessor do deputado Osmar Terra, e também da equipe do deputado federal Dionilso Marcon, que muito contribuíram durante as negociações. Agradeço também o empenho e dedicação da equipe técnica da Prefeitura Municipal”, ressaltou o prefeito Gerri Sawaris.

Jovem constantinense é campeã em festival nativista

No sábado (27) aconteceu, em Uruguaiana – RS, a XXX Califórnia Petiça Internacional, evento juvenil de música nativista originado a partir da Califórnia da Canção Nativa, que é o festival cultural mais antigo do Rio Grande do Sul.

O evento foi organizado pelo Rotary Clube de Uruguaiana e envolveu jovens de todo o estado, também atraindo artistas de países vizinhos, como Argentina e Uruguai.

A jovem Bianca Berton Largo participou do evento. Mais uma vez representou muito bem o município de Constantina e o CTG Taquaruçu, conquistando o primeiro lugar na categoria Solista Vocal Mirim Feminino.

Bianca interpretou a música “Nas Varandas”, composição de Eron Rodrigues e Luiz Carlos Ranoff.

A Administração Municipal de Constantina parabeniza a artista Bianca Berton Largo por mais esta conquista para o nosso município.

Ações da Secretaria Municipal de Obras

Na segunda-feira (29) e na terça-feira (30) a Secretaria Municipal de Obras trabalhou na recuperação e cascalhamento da estrada da Linha Braga e também na recuperação da estrada geral da Linha Barra Curta Baixa.

No perímetro urbano, a equipe responsável pela limpeza deu seguimento aos trabalhos de melhorias no Cemitério Municipal e também na limpeza de ruas, recolhimento de entulhos e limpeza da Praça Getúlio Vargas.

Parte da equipe continuou com a reforma de calçamento em várias ruas da cidade.

Segunda etapa de vacinação contra febre aftosa será em novembro

A inspetoria de Defesa Agropecuária de Constantina comunica que, durante o período de 01 a 30 de novembro de 2018, será realizada a segunda etapa oficial de Vacinação contra a Febre Aftosa.

Todos os bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses devem ser vacinados.

Os produtores deverão adquirir as vacinas nas agropecuárias credenciadas.

Para comprovar a vacinação, o produtor deve apresentar a nota fiscal da vacina na Inspetoria Veterinária.

PIM participa de seminário regional

Na terça-feira (23/10), os visitadores do PIM (Primeira Infância Melhor) de Constantina participaram de um importante seminário, realizado no auditório da UFSM, em Palmeira das Missões.

O encontro teve como tema “Atenção à criança do PIM”, reunindo visitadores de vários municípios da região.

Durante a formação foram abordados diversos assuntos relacionados com a importância da brincadeira para o desenvolvimento das crianças, processos do neurodesenvolvimento e o papel do programa Primeira Infância Melhor na promoção da atenção à criança.

“Foi um importante momento de aprendizado e troca de experiências com os demais visitadores da região. Com certeza essa formação contribuiu para fortalecer ainda mais o trabalho da nossa equipe”, destacou Leigui Oliveira, coordenadora do PIM. 

 

Constantina participa de Conferência dos Direitos das Crianças e Adolescentes

Na quinta-feira (25) aconteceu, no município de Ronda Alta, a VII Conferência Intermunicipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes.

O evento teve como tema “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento de Violências”, contando com uma palestra do professor Carlos Eleandro de Oliveira, diversas apresentações culturais e debate com intervenções do público.

A conferência contou com a participação dos municípios de Ronda Alta, Rondinha, Constantina, Três Palmeiras, Trindade do Sul e Engenho Velho.

“Participamos do evento com uma grande comitiva de Constantina, sendo que os jovens do nosso município fizeram ótimas intervenções durante o debate. Sem dúvida foi um importante momento de reflexões sobre como avançar nas pautas que dizem respeito ao direito das crianças e adolescentes”. Destacou a primeira-dama Verônica Boemo Sawaris, que também participou da conferência.

Programa Informativo da Prefeitura Municipal de Constantina 27/10/2018

 

Confira o Programa Informativo da Prefeitura Municipal de Constantina que foi ao ar no sábado, dia 27 de outubro, pelas rádios Constantina FM e Atlântica AM.

Participam do Informativo:

  • Vanderlei Ferreira (Coordenador do Projeto Ação Comunitária);
  • Raní de Souza (escritor);
  • Flademir Stivanin (presidente do Lions Clube de Constantina);
  • Martha Eliane Nunes (regente do Coral Municipal da Terceira Idade);
  • Primeira-dama Verônica Boemo Sawaris;
  • Vice-prefeito Adroaldo Araújo;
  • Prefeito Municipal Gerri Sawaris.

 

Escola Santa Terezinha promove mais uma edição do Autor Presente

Na quinta-feira (25), os alunos e professores da Escola Santa Terezinha participaram de mais uma edição do projeto Autor Presente.

Na oportunidade, o jovem escritor Rani de Souza, que é natural de São Paulo e atualmente reside no município de São José das Missões, participou de um bate-papo com os estudantes onde, de uma forma divertida e descontraída, apresentou um pouco de suas obras e do grande desafio que é ser escritor.

Raní é autor de diversas obras direcionadas para o público infantil e juvenil, entre elas está o livro “Meias Furadas”, que foi tema de alguns trabalhos e também de uma apresentação teatral dos alunos da escola.

“O livro Meias Furadas, através da história de uma criança que não quer se desfazer de suas meias velhas,  tem por objetivo tratar de assuntos relacionados com o meio ambiente, apego e desapego, memórias afetivas e a importância de reciclar e reutilizar o que se tem em casa”, destacou o escritor.

Raní também falou da importância da literatura para o desenvolvimento das crianças e adolescentes: “a literatura é importante em diversos aspectos, ela permite que a pessoa, especialmente as crianças, consigam ver o mundo de uma forma diferente, a partir de vários pontos de vista. Isso vai contribuir para a formação de cidadãos mais compreensivos e responsáveis com o mundo e com as demais pessoas”.

“O projeto Autor Presente é mais uma iniciativa que visa incentivar que os nossos alunos sejam leitores assíduos e, quem sabe, alguns deles também se tornem escritores. Procuramos, de uma forma mais leve e divertida, transmitir para as crianças e adolescentes a importância da leitura para o desenvolvimento humano e social”, ressaltou a professora Dinara Wegner Ferrareze, diretora da Escola Santa Terezinha.