Curso de Licenciatura em Educação Indígena é pauta de reunião

Na quinta-feira (01/11), nas dependências do polo da UAB de Constantina, foi realizada uma reunião para tratar sobre a implantação do curso de Licenciatura em Educação Indígena.

Participaram da reunião Mauricio Machado Sena e Vinicius Weiss Cobos, representando o Núcleo de Tecnologia Educacional da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a secretária municipal de educação Silvana Cristina Gheller  e a professora Marines Tenedini, coordenadora do polo da UAB de Constantina.

De acordo com Mauricio Machado Sena, revisor linguístico do NTE UFSM, o curso tem por objetivo formar profissionais na área da pedagogia, capacitados para atuar nas comunidades indígenas, trabalhando com as línguas portuguesa e kaingang, e também com informação, gestão e administração escolar.

A UFSM está disponibilizando 150 vagas para o curso, sendo 30 delas no polo de Constantina.

O vestibular acontece no dia 25 de novembro, onde será solicitada a produção de um artigo de opinião ou de uma carta aberta.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 8 de novembro, através do site www.coperves.ufsm.br .

Quem não tem acesso à internet pode se inscrever diretamente no polo da UAB, localizado junto à escola Santa Terezinha.

Podem concorrer às vagas os alunos de origem Kaingang.

As aulas iniciam em março de 2019.

Compartilhe