Encontro trata sobre as Práticas Integrativas Complementares

Na sexta-feira (23), nas dependências da Unidade Básica de Saúde Dr. Giovani Valério Panazzolo, foi realizado um encontro com toda a equipe da Secretaria Municipal de Saúde para tratar sobre a implantação das Práticas Integrativas Complementares (PICs) no município de Constantina.

O principal objetivo da reunião foi debater, juntamente com os profissionais da área da saúde, o projeto de implementação das PICs como política pública para o município.

As PICs são utilizadas pelo Sistema Único de Saúde para complementar a medicina convencional, tendo como principal foco a prevenção de doenças e a integração do ser humano com o meio ambiente e com a sociedade.

“Atualmente 1708 municípios oferecem as PICs através do SUS, principalmente na Atenção Básica, como uma forma de prevenir doenças e também contribuir com a recuperação de pacientes. Em Constantina já temos uma experiência muito positiva que é a yoga e agora queremos ampliar o número de práticas, instituindo as PICs como uma política pública”, destacou a enfermeira Caroline Rossetto.

De acordo com o Vice-prefeito e Secretário Municipal de Saúde, Adroaldo Araujo, para o ano de 2019, além das aulas de yoga, a Administração Municipal vai implementar a fitoterapia e a auriculoterapia. A equipe técnica também está discutindo sobre a possível implantação da prática da acupuntura ou da quiropraxia.

“Uma das principais linhas de atuação da Secretaria de Saúde será no fortalecimento das Práticas Integrativas Complementares, pois acreditamos que, além de remediar as doenças, o principal papel do Poder Público é promover políticas que contribuam para que a população não fique doente, é o que chamamos de Saúde Preventiva, sendo que as PICs vem de encontro a este objetivo”, ressaltou o Vice-prefeito Adroaldo.

“Aqui em Constantina implementamos as PICs, como ferramentas para a promoção da saúde pública, através da Lei Municipal 3721/2018. As aulas de yoga já vinham mostrando muitos resultados positivos e agora vamos disponibilizar para a comunidade mais algumas práticas complementares. Além de ser uma forma mais humanizada de promover a saúde, também valoriza os diversos conhecimentos tradicionais. Podemos citar como exemplo a fitoterapia, que é a utilização das plantas medicinais, sendo que vários moradores do nosso município possuem conhecimentos sobre este tema. É uma forma de aliar o saber cientifico com os saberes populares e também de democratizar o acesso à saúde”, destacou o Prefeito Gerri Sawaris.

Em janeiro de 2019 vai acontecer um grande seminário onde será apresentado, para toda a comunidade, o projeto das PICs e também realizado um debate sobre as políticas de saúde do nosso município.

Compartilhe